CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > E > Escola Aberta
 

 

Escola aberta

 

A Escola Aberta é a denominação de um projecto levado a cabo pelo MAC — Movimento Apostólico das Crianças —, na então vila, hoje cidade de Câmara de Lobos, entre 1990 e 1993, com a finalidade de ensinar a ler e a escrever às então conhecidas "crianças das caixinhas". Estas crianças, tanto do sexo feminino como do sexo masculino, na sua maior parte em idade escolar, incentivadas ou não pelos familiares andavam a vaguear e a mendigar pelas ruas do Funchal, munidas de caixinhas de papelão, com inscrições alertando para situações dramáticas e convidando a população a dar uma esmola.

Tendo inicialmente merecido o apoio governamental, tanto em termos financeiros, como em meios humanos, esta escola haveria de ser encerrada pelo Governo Regional em 1993, numa altura em que o MAC entrou em choque com várias instituições governamentais, por defender formas de actuação diferentes e por ter entregue um dossier à Amnistia Internacional, provedor de Justiça e Procuradoria-Geral da República sobre alegados maus tratos a crianças por parte da Polícia de Segurança Pública. A este propósito refira-se que o comando da PSP não gostou e processou o MAC.[1], [2], [3], [4], [5], [6], [7] ,[8], [9], [10], [11], [12].



[1]     Notícias da Madeira, 18 de Outubro de 1993. Conferência de imprensa dada pelas professoras da Escola Aberta após o seu encerramento ordenado pelo Governo Regional.

[2]     Diário de Notícias de Lisboa, 18 de Outubro de 1993.

[3]      Diário de Notícias, Funchal, 18 de Outubro de 1993. Num Esclarecimento da SER é referido que a Secretaria Regional da Educação não fechou a escola, mas sim suspendeu o apoio que vinha dando em consequência de situações menos claras transmitida pela Curadora de Menores na RAM à SER e que estariam a ter lugar ao abrigo do citado projecto, nomeadamente na sua operacionalização.

[4]        Jornal da Madeira, 19 de Outubro de 1993. Comunicado da SER sobre as razões que haviam levado a SER a retirar o apoio que vinha concedendo à Escola Aberta.

[5]        Jornal da Madeira, 20 de Outubro de 1993. Em comunicado o MAC pede que a SER apresente publicamente as provas das situações menos claras que estiveram na base do cancelamento do apoio governamental.

[6]        Notícias da Madeira, 23 de Outubro de 1993. Refere-se à exigência do MAC no sentido de clarificar as acusações feitas relativamente à Escola Aberta e da conta de um comunicado do Partido Socialista sobre o mesmo assunto.

[7]        Notícias da Madeira, 26 de Outubro de 1993. O procurador investiga miúdos das caixinhas.

[8]        Notícias da Madeira, 10 de Novembro de 1993. O MAC pede solidariedade ao poder para com os miúdos das caixinhas e publica o modelo de postal idealizado pelo MAC que deveria ser enviado ao presidente do Governo Regional da Madeira por parte da população Madeirense.

[9]        Notícias da Madeira, 13 de Novembro de 1993. Esclarecimento do Governo Regional sobre a Escola Aberta.

[10]       Jornal da Madeira, 14 de Novembro de 1993. Equipa coordenadora da Escola Aberta esclarece afirmações do Governo.

[11]       Notícias da Madeira, 16 de Novembro de 1993. Acção católica italiana apoia MAC.

[12]       Diário de Notícias, 24 de Novembro de 1993. Artigo de Maria Aurora sobre os miúdos das caixinhas.

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas