CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > A > Abreu, Dr. José Sabino 

Dr. José Sabino de Abreu

Dr. José Sabino de Abreu (1942)

 

 

ABREU, Dr. José Sabino

 

Nasceu em Lisboa a 30 de Dezembro de 1874, tendo falecido, no Funchal no dia 20 de Fevereiro de 1954. Era filho de Domingos de Abreu, natural de São Vicente e de Valentina Nóbrega natural do continente. Ainda criança veio para a ilha da Madeira, onde passou a viver e onde fez o curso do Liceu do Funchal e ingressou no curso de medicina na Escola Médico-Cirúrgica, que concluiu em 1897. No dia 4 de Setembro de 1901 é nomeado médico municipal do concelho de Câmara de Lobos [1], cargo em que é empossado no dia 25 desse mês, fixando residência no Estreito de Câmara de Lobos. De acordo com o Diário de Notícias de 1 de Fevereiro de 1942 ocuparia nesse dia ainda que interinamente o cargo de Delegado de Saúde do Concelho de Câmara de Lobos. (em Dezembro de 1944 o Dr. Sabino tinha 40 anos, três meses e cinco dias de Serviço) e onde exerceu medicina até aos 70 anos, idade em que se reformou.

Foi também sub-delegado de saúde do concelho de Câmara de Lobos.

No dia 30 de Dezembro de 1943, ter atingido o limite de idade, numa altura em que era médico municipal do Estreito de Câmara de Lobos [2], pese o facto de, ao que parece só se ter aposentado em Setembro de 1944 [3].

Casou com Augusta Matilde Figueira César, falecida a 18 de Fevereiro de 1945 [4], de quem teve dois filhos: o Dr. Jaime César de Abreu e Ema Cecília César de Abreu Ferreira.

O local onde residiu é mais conhecido como a Quinta do Sr. Tomás, denominação derivada de Tomás Martiniano Gonçalves Ferreira, marido de Ema Cecília César de Abreu.

Para além do exercício da medicina, o Dr. José Sabino de Abreu dedicou-se à industria dos transportes, sendo proprietário de uma empresa de transportes colectivos de passageiros, possuindo também uma fábrica de manteiga que existiu ao sítio da igreja, no Estreito de Câmara de Lobos.


 


[1]      Livro de Vereações da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, 4 de Setembro de 1901.

[2]      Diário de Notícias, 30 de Dezembro de 1943.

[3]      Diário de Notícias, 28 de Setembro de 1944.

[4]      Comércio do Funchal, 19 de Fevereiro de 1945. Augusta Figueira César de Abreu era irmã de: Elisa César Figueira, na altura viúva do comerciante Francisco Pinto Figueira; Adelaide César Peixoto, esposa do comerciante Manuel da Silva Peixoto; Hermínia Figueira César de Vasconcelos, esposa do Coronel Abel Magno de Vasconcelos e do Dr. João Augusto Figueira César, chefe de Secretaria da Junta de Lacticínios.

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura