CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z  
 
Entrada > Dicionário > A > ADECAL
 

 

 

 

ADECAL 

 

 

Sigla porque é conhecida a Associação de Desenvolvimento de Câmara de Lobos, surgida no seio de um grupo de sociais democratas de Câmara de Lobos [1] e criada no dia 2 de Setembro de 1998, em Câmara de Lobos [2].

 

Gregório Ornelas, então presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, no editorial do Boletim Municipal de Câmara de Lobos, Ano 3, Nº15 Julho de 1998 referiria a propósito desta associação
 

Amigos Camaralobenses:
Dentro em breve, será constituída uma associação de desenvolvimento de Câmara de Lobos, denominada ADECAL.
Esta associação será uma pessoa colectivo de direito privado e sem fins lucrativos.
Com sede em Câmara de Lobos, devidamente cedida pela Câmara Municipal, a ADECAL terá como objectivos primordiais estudar, pesquisar, programar e dinamizar o desenvolvimento do nosso concelho.
Numa fase da História em que sucessivos ataques brutais e mesquinhos se vêem fazendo à nossa terra, com a maior satisfação que vejo a sociedade civil se mobilizar para fazer frente aqueles que nos querem diminuir e enfraquecer.
A ADECAL poderá ser o motor da afirmação Integral e harmoniosa de todo o concelho de Câmara de Lobos, contribuindo com as suas propostas e estudos e ajudando a Câmara e o Governo na programação e planeamento do desenvolvimento de todas as nossos freguesias.
Sendo uma Instituição de carácter privado. Onde não cabem querelas político-partidárias, aberta aos contributos de todos quantos queiram ajudar Câmara de Lobos. Dotada de capacidade jurídica e Iivre de interesses que não os supremos valores da defesa do nosso concelho. A ADECAL vai ser um Instrumento a que os actuais e futuros dirigentes do nosso concelho deverão dar a maior atenção e um carinho especial.
Uma terra que viu em pouco tempo ser criada mais uma freguesia no Jardim da Serra, ser elevado o Estreito de Câmara de Lobos à qualidade de vila e Câmara de Lobos ao estatuto de cidade tem que forçosamente ter potencialidades que devem ser exploradas ao máximo.
Uma terra que possui uma capacidade produtiva apreciável na indústria e na agricultura, que se vai afirmando no sector terciário e que começa a emancipar-se do ponto de vista cultural, precisa necessariamente de ver surgir no seio da sociedade civil organizações que sejam ao mesmo tempo consequência desse crescimento e catalisador de novos projectos e novas ambições,
Na esperança de ver a breve prazo a concretização desta ideia, deixo expresso em nome da Câmara Municipal de Câmara de Lobos os votos de sucesso e a disponibilidade para colaborar nesta iniciativa de enorme importância para o concelho.

 

Em Julho de 2000, num altura em que o lugar de Crisóstomo e Aguiar, a face visível da ADECAL, na lista de candidatos a deputados era alvo de contestação dentro do PSD, a imprensa apontava a criação da ADECAL, que não havia passado de uma mera formalidade, como uma forma de Crisóstomo Aguiar tentar limpar a imagem de alguém que tendo sempre sido deputado pelo concelho de Câmara de Lobos aparecia poucas vezes no concelho ou participar na sua vida, de forma "forçada".



[1]        Diário de Notícias, 20 de Agosto de 1998.

[2]        A Escritura de constituição foi celebrada a 2 de Setembro de 1998, no cartório notarial de Câmara de Lobos.

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura