CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 

Entrada > Dicionário > A > Agrela, João Teixeira de

 

 

 

Agrela, João Teixeira

 

Era natural de Câmara de Lobos, onde nasceu no dia 1 de Novembro de 1782 e onde faleceu, solteiro e sem descendência, a 27 de Dezembro de 1855.

Era filho de Manuel Teixeira de Agrela e de Ana dos Reis, naturais da freguesia de Câmara de Lobos [1].

Foi presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos e ainda que seja difícil, por falta de documentação,  precisar o período durante o qual exerceu este cargo, encontramos o seu nome, como presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, em 1849, numa postura camarária datada de 8 de Maio desse ano e publicada numa colectânea que reúne posturas elaboradas entre os anos de 1835 e 1864 [2], [3].



[1]    Através de um testamento efectuado no dia 3 de Novembro de 1827, entre ele e quatro dos seus irmãos, na altura todos maiores, solteiros, sem ascendentes ou descendentes e vivendo sob o mesmo tecto e, registado no livro 123, a folhas 100, pelo tabelião Januário Francisco da Costa, é possível concluir que eram irmãos de João Teixeira de Agrela: Roque Teixeira de Agrela, que nasceu a 16 de Agosto 1792, na freguesia de Câmara de Lobos e faleceu na freguesia de São Pedro, solteiro e sem geração, no dia 25 de Janeiro de 1883; Antónia Jacinta; Maria Clementina; Tomásia Matilde Henriques, nascida a 23 de Novembro de 1788 e casada com Tibúrcio Justino Henriques, de quem não teve geração e faleceu, por volta de 17 de Dezembro de 1872 e Vitorino Teixeira de Agrela, casado e tendo tido pelo menos um filho de nome José Maria Teixeira de Agrela.

[2]   O único exemplar conhecido desta colectânea de posturas da Câmara Municipal de Câmara de Lobos encontrava-se, à altura da publicação deste artigo, na posse do Pe. Manuel de Nóbrega.

[3]   Com data também de 8 de Maio, mas de 1840, encontramos numa postura o nome de João Teixeira de Agrela, como presidente, bem como dos mesmos vereadores, o que dada a coincidência de dias, meses e composição do elenco, julgamos tratar-se de um erro tipográfico. Além disso, a postura existente com dada de 8 de Maio de 1840, só haveria de merecer parecer favorável do Conselho do Distrito em 1849, portanto 9 anos depois, o que nos parece demasiado tempo, o que reforça ainda mais, a nossa opinião de erro tipográfico.

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura