CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 

Entrada > Dicionário > A > Associação Portuguesa de Deficientes

 

 

Associação Portuguesa de Deficientes

 

Em 1983, chegou a Associação Portuguesa de Deficientes a criar um núcleo de apoio em Câmara de Lobos, constituído por sócios da Banda Municipal de Câmara de Lobos , sendo o primeiro núcleo deste género criado na Madeira [1], [2]. Da sua comissão instaladora faziam parte o Dr. José Jorge Santos Figueira Faria (presidente), Manuel Baptista Ascensão Lino Gonçalves (vice-presidente), Antonino Luís Pestana (secretário) e José Leonel Araújo (1º vogal). Eram ainda vogais coadjuvantes: João Guilherme Gonçalves Rocha e João Eugénio Gonçalves Fragoeiro, encarregados de jogos e festas; Maria Filomena Figueira da Silva Rocha e Maria Angela Correia, que conjuntamente com o secretário Antonino Luís Pestana tinham à sua responsabilidade o contacto às famílias dos deficientes sempre que estas ostentassem óbice ou mesmo a não aceitação do deficiente como deficiente; José Julião Silva Correia, elemento representativo do deficiente, sempre que necessário em qualquer acto oficial; António José Silva Faria, encarregado da cobrança de quotas e João Alberto dos Santos, elemento esclarecedor dos direitos dos deficientes na Segurança Social.

Esta Comissão Instaladora, numa primeira Assembleia Geral realizada na sede da Banda Municipal de Câmara de Lobos, no dia 27 de Novembro de 1983 vê a sua composição aprovada e procura de imediato local para sede do núcleo. Supõe-se, contudo que este núcleo terá tido qualquer actividade.


[1]        Diário de Notícias, 8 de Janeiro de 1983.

[2]        Diário de Notícias, 12 de Janeiro de 1983.

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas