CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z  
 
Entrada > Dicionário > C > Casa do Porrão
 

 

 

Casa do Porrão

 

Tratava-se de um agrupamento populacional que, em 1999, de acordo com um comunicado da presidência do Governo Regional da Madeira, publicado no Jornal da Madeira em 21 de Fevereiro, era composto por 153 pessoas, distribuídas por 24 agregados familiares, que residiam num espaço físico sem as mínimas condições de habitabilidade, marcado por problemas sociais de vária natureza, que iam desde o absentismo escolar à ausência de qualificação profissional.
Neste agrupamento populacional, o Governo iniciou em 1991, um programa de formação social, criando o Centro da Terra Chã, onde funcionou uma unidade de Actividades de Tempos Livres e um Jardim-de-infância, que, em 1999, abrangia 42 crianças e 95 no A.T.L. (ocupação dos tempos livres).
Neste mesmo Centro, gerido pelo Centro Social e Paroquial do Carmo, foi também criado um espaço destinado à formação de base das "Senhoras do Bairro do Porrão", formação essa que incidiu na gestão dos recursos familiares, na confecção dos alimentos, na limpeza e arrumos da casa, no tratamento da roupa, assim como ocupação dos tempos livres, isto com o objectivo de prepará-las para posteriormente virem a ocupar instalações habitacionais mais condignas.

Com efeito, a quando o Centro de Convívio da Terra Chã já havia sido adquirido pela Segurança Social, numa iniciativa levada a cabo pela Cáritas paroquial do Carmo, um terreno no valor de 10 mil contos, destinado a construir alojamentos para as famílias que habitavam a Casa do Porrão, construção essa integrada no projecto de luta contra a pobreza, denominado de "A Caminho do Futuro".

Na sua edição de 2 de Setembro de 1993, o Jornal da Madeira, referiria que "O Programa de Luta Contra A Pobreza, iria providenciar novas habitações para realojar estas famílias.

Na sua reunião de18 de Abril de 1996, a Câmara Municipal de Câmara de Lobos delibera abrir concurso para a execução da empreitada de " Realojamento das Famílias da "Casa do Porrão "Conjunto Habitação da Quinta do Leme", pelo valor base de 177 mil contos, a ser comparticipada na totalidade pelo IHM e IGAPHE, empreendimento que, na sua reunião de 19 de Setembro de 1996, é adjudicado à Firma Vicente Pestana Aragão, Lda.

Este complexo habitacional construído junto ao caminho da Aldeia e constituído por 28 apartamentos tipo T3 e T4, viria a ser inaugurado no dia 22 de Fevereiro de 1999, pelo presidente da República, dando assim cumprimento a uma promessa feita meses antes a quando de uma sua visita à Madeira e a Câmara de Lobos.

 

 

   

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura