CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > E > Escola Preparatória de Gil Eanes
 

 

 

 

Escola Preparatória de Gil Eanes

 

A Escola Preparatória de Gil Eanes foi a primeira escola de ensino secundário criada no concelho de Câmara de Lobos.

As suas origens remontam a Junho de 1971, altura em que a Câmara Municipal de Câmara de Lobos, dando seguimento a uma  sugestão de um munícipe representativo de um grupo de interessados em introduzir, no concelho de Câmara de Lobos, o ensino do Ciclo Preparatório, solicita ao Director-Geral dos Serviços do Ciclo Preparatório do Ensino Secundário [2], informações sobre as condições a que obedecia a criação de uma escola preparatória no concelho.

Em resposta, a Direcção-Geral dos Serviços do Ciclo Preparatório do Ensino Secundário, depois de referir que no sentido de poder satisfazer as pretensões da Câmara, havia solicitado um estudo ao Gabinete de Estudos e Planeamento de Acção Educativa, questionava a Câmara se esta tinha ou não possibilidade de efectuar a instalação provisória dessa escola, no caso da sua criação ser autorizada [3]. Na ausência de um edifício dotado de dependências suficientes para funcionamento de um número mínimo exigível de oito turmas e dos respectivos serviços administrativos e de apoio e ainda confrontada, sem que para isso tivesse meios, com a obrigatoriedade de, no decurso dos dois primeiros anos, ter de custear tais instalações, a Câmara agradece ao Director de Serviços do Ciclo Preparatório do Ensino Secundário, o interesse manifestado pela criação da escola e comunica o adiamento das suas pretensões para outra oportunidade [4]. Esta mesma resposta volta a ser dada em Fevereiro de 1972, perante nova comunicação da Direcção de Serviços do Ciclo Preparatório do Ensino Secundário, informando da possibilidade  da criação de uma escola do ciclo preparatório no concelho de Câmara de Lobos [5].

Contudo, no ano seguinte, a 16 de Julho de 1973, um ofício da Direcção-Geral do Ensino Básico, informa a Câmara que, por Despacho Ministerial de 19 de Junho [6], havia sido criada uma escola preparatória no concelho de Câmara de Lobos, pelo que deveria a Câmara Municipal enviar até 21 de Julho o patrono atribuído, escolhido entre figuras com projecção histórica em qualquer dos domínios do valor humano, com preferência pelas que tivessem nascido ou exercido a sua acção na região em causa e que fosse pessoa falecida [7].

A este ofício, reforçado por um telegrama do mesmo dia, foi respondido ter a Câmara escolhido Luís de Camões como patrono. Contudo, perante a recusa da Direcção-Geral do Ensino Básico na aceitação do patrono escolhido, com a alegação de que já existia uma escola com o mesmo nome [8], a Câmara opta então pelo de Gil Eanes [9], que viria a ser aceite.

Para sede da nova escola seria arrendada a antiga residência do Dr. Artur Soares Henriques, denominada de quinta das Preces, situada no sítio do Caminho Grande e Preces, freguesia de Câmara de Lobos e que para o efeito foi alvo de obras de adaptação, levadas a efeito por parte da Junta Geral do Distrito [10].

Entretanto, a Câmara Municipal de Câmara de Lobos, por ofício de 3 de Agosto de 1973, solicita aos párocos das freguesias do concelho  que anunciassem nas missas dominicais a abertura, a Câmara, das inscrições para a matrícula na escola preparatória do concelho, recentemente criada.

A nomeação da Directora da nova escola, Teresa Margarida Lopes Brazão, é entretanto feita e publicada no Diário de Governo nº 14 de 17 de Janeiro de 1974 e são dados poderes à Câmara Municipal de Câmara de Lobos para lhe conferir a respectiva posse, o que vem a acontecer no dia 12, ao que se supõe, de Fevereiro de 1974.

Contudo, dada a exiguidade das suas instalações, logo no ano lectivo seguinte houve necessidade de criar um anexo, tendo para o efeito sido escolhida outra quinta, desta vez, situada na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos e pertencente aos herdeiros do Coronel Manuel de França Dória.

Funcionou a Escola Preparatória de Gil Eanes, nestes dois espaços até ao início do ano lectivo de 1978/79, altura em que, foi transferida para um novo edifício construído no centro da freguesia do Estreito de Câmara de Lobos.

Com esta transferência, acabaria também por se perder a denominação inicial de Gil Eanes, substituída por Escola Preparatória do Estreito, mais tarde por Escola Preparatória e Secundária e recentemente por Escola Básica do 2º. e 3º. Ciclos.

Relativamente ao anexo do Salão, depois de um período em que, com a entrada em funcionamento do novo edifício escolar foi desactivado, voltaria, por falta de capacidade desta, a ser reactivado.

 

[2]     CMCL - Processo relativo à Escola Gil Eanes. O ofício enviado apresenta a data de 18 de Junho de 1971, sendo na altura presidente da Câmara João Mimoso Aragão Figueira de Freitas.

[3]     CMCL - Processo relativo à Escola Gil Eanes. Ofício de 7 de Julho de 1971, proveniente da Direcção de Serviços do Ciclo Preparatório.

[4]     CMCL - Processo relativo à Escola Gil Eanes. Ofício datado de 22 de Julho de 1971, enviado à Direcção de Serviços do Ciclo Preparatório.

[5]     CMCL - Processo relativo à Escola Gil Eanes. Através de um ofício datado de  25 de Fevereiro de 1972, a Câmara Municipal de Câmara de Lobos informa o presidente da Direcção do Gabinete de Estudos e Planeamento de Acção Educativa, de que relativamente a um ofício datado de 5 de Janeiro de 1972, que a criação do ciclo preparatório no concelho, depois de ser ouvido o vereador do pelouro da instrução, o Sr. prof. José Joaquim da Costa, a Câmara havia deliberado, na sua reunião ordinária de 9 de Fevereiro de 1972, aguardar melhor oportunidade.

[6]     CMCL - Processo relativo à Escola Gil Eanes. A propósito da criação da escola preparatória  e pese o facto desta ter sido criada por Despacho 12/73 de 19 de Junho de 1973, o Diário do Governo de 4 de Outubro de 1973 refere a Portaria 664/73 de 4 de Outubro como correspondendo à criação da Escola Preparatória Gil Eanes.

[7]     CMCL - Processo relativo à Escola Gil Eanes. A Direcção-Geral de Administração Escolar envia a 19 de Julho de 1973 um ofício onde para além da informação da data da criação da escola, Despacho Ministerial 12/73 de 19 de Junho de 1973,  volta a solicitar com a máxima brevidade um nome para patrono de Escola preparatória, conforme o preceituado no artigo 30º do Estatuto do Ciclo Preparatório do Ensino Secundário, aprovado pelo Decreto nº 48572 de 9 de Setembro de 1968.

[8]     CMCL - Processo relativo à Escola Gil Eanes. Telegrama da  Direcção-Geral do Ensino Básico, datado de 24 de Julho.

[9]     CMCL - Processo relativo à Escola Gil Eanes. A sugestão do nome Gil Eanes é feita à Direcção-Geral do Ensino Básico, não só por um telegrama, como telefonicamente e ainda por ofício de 3 de Agosto de 1973.

[10]    CMCL - Processo relativo à Escola Gil Eanes. Com data de 20 de Agosto de 1973, a Direcção-geral de Administração Escolar solicita à Câmara informações sobre a data a partir da qual o Ministério da Educação poderia utilizar as instalações. A este ofício a Câmara responde a 28 de Agosto de 1973 dizendo que o edifício em causa havia sido arrendado e que estaria sendo alvo de preparação por parte da Junta Geral do Distrito, que era quem podia responder às perguntas formuladas.

 



 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura