CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > F > Faria, Dr. António Joaquim
 


 

 

Faria, Dr. António Joaquim de

 

Natural da freguesia da Sé, Funchal, onde nasceu no dia 19 de Agosto de 1824 [1], tendo falecido no dia 13 de Abril de 1880, aos 56 anos, na sua residência ao sítio da Torre, freguesia de Câmara de Lobos.

Era filho de António Joaquim de Faria e de Gertrudes Júlia da Conceição, proprietários e naturais da freguesia da Sé.

Casou em 1850 na freguesia de Câmara de Lobos, com Carolina Augusta Salvaterra [2], de quem teve dois filho: Augusto César Faria que foi professor na Escola Régia tanto do Estreito de Câmara de Lobos, como de Câmara de Lobos [O Direito, 5 de Fevereiro de 1879] e João Augusto Faria [O Direito, 14 de Abril de 14 de Abril de 1880] [O Direito, 24 de Abril de 1880].

Era médico cirurgião, exercendo à altura da sua morte a sua profissão em Câmara de Lobos.

A sua fixação na freguesia de Câmara de Lobos terá ocorrido em 1856, por ocasião da epidemia de cólera, altura em que, por deliberação camarária é convidado a exercer medicina em Câmara de Lobos, dada a incapacidade do então facultativo existente nesta freguesia, fazer sozinho frente à referida epidemia.

Para além de facultativo municipal, foi também presidente da Câmara Municipal por três vezes. Na primeira, tomou posse do cargo no dia 2 de Janeiro de 1860, para um mandato de dois anos fazendo parte parte da sua equipa: José Figueira de Araújo, José Isidoro Pereira de Barros, Manuel Figueira da Silva e Maximiano Francisco de Barros.

No dia 9 de Janeiro de 1874 volta à presidência da Câmara, numa equipa de que faziam parte: Francisco Eduardo Henriques; João Neponuceno de Macedo; Manuel Joaquim Lopes e Luís Soares de Sousa Júnior. Em 1 de Julho de 1875 José Figueira de Araújo é convidado a substituir João Nepomuceno, que abandona a Câmara, convite que declina, apresentando razões de saúde.

A 2 de Janeiro de 1876, assume novo mandato, que no entanto só vai até ao dia 10 de Abril de 1876, sendo o elenco camarário substituído por outro liderado por Luís Soares de Sousa Henriques.

 


 


[1]   Registo paroquial de baptismos da Sé, Livro 34, fls.161, de 2 de Setembro de 1824.

[2]   Registo Paroquial de Casamentos de Câmara de Lobos, ano de 1850, Livro 316, fls. 136v.º

 

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura