CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z  
 
Entrada > Dicionário > F > Faúlha
 

 

 

Faúlha

 

O mesmo que fagulha. Ainda que este termo seja mais frequentemente utilizado para definir partícula que se liberta de um corpo incandescente e que pode originar fogo, no Estreito, tal como no Minho, tem sobretudo o sentido de caruma, ou seja, serve para designar as folhas secas dos pinheiros caídas ao chão. No tempo em que as pessoas utilizavam a lenha de conta ou outra, como combustível para confeccionar as refeições, recorriam muitas vezes à faúlha, para, mais facilmente lhe atear fogo. Uma outra utilização da faúlha ou moitas era a da sua colocação em chiqueiros e palheiros, com a finalidade de criar uma espécie de cama aos animais e, simultaneamente, criar substrato para adubo (constituído pela sua decomposição em associação com os excrementos dos animais), que posteriormente era utilizado na agricultura. Algumas vezes era também utilizada para almofadar as prateleiras, onde eram guardadas ou armazenadas semilhas, batatas ou fruta.

Dada a sua utilização em significativa escala, muitas pessoas dedicavam-se à sua recolha nos pinheirais, transportando-a depois em corsas ou às costas, para os potenciais clientes.

Para designar as folhas secas dos pinheiros caídas ao chão, ou seja a faúlha ou fagulha, na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos, também se utilizava o termo de moitas. Amanhã vamos à serra apanhar moitas (ou faúlha) para deitar debaixo do gado (dos animais).

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura