CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > F > Fontainhas
 

 

 

Fontainhas

 

Denominação de sítio pertencente à freguesia da Quinta Grande. A exemplo do que acontece com a aldeia de Fontainhas, pertencente à freguesia de São Nicolau, concelho de Santarém, a origem deste topónimo estará certamente relacionada com a existência de inúmeras nascentes de água no local, às quais o povo chama, de acordo com o seu caudal, de fontes ou fontinhas. Esta é também a explicação dada tanto para o topónimo do sítio das Fontes existentes tanto na freguesia da Quinta Grande como na do Estreito de Câmara de Lobos.

O acesso automóvel a este sítio pode fazer-se através da Estrada de João Gonçalves Zarco, no lugar da Cruz da Caldeira, ou então, através das freguesias do Jardim da Serra e da Ribeira Brava.

A primeira acessibilidade a ser construída foi a que liga a Cruz da Caldeira às Fontainhas. A sua construção envolveu duas fases. A primeira entre a Cruz da Caldeira e a venda do Sr. Germano, inaugurada a 25 de Outubro de 1982 e a segunda entre a venda do Sr. Germano e o extremo norte das Fontaínhas, inaugurada a 4 de Julho de 1990.

A ligação entre a freguesia do Jardim da Serra e as Fontainhas faz-se a partir do Chote, através de uma estrada inaugurada no dia 17 de Julho de 2003 e que terminaria na partilha da Quinta Grande com o Campanário. Na ocasião da sua inauguração, os responsáveis políticos do concelho da Ribeira Brava haveriam de pedir a construção de uma ligação, pelo lado da freguesia do Campanário, entre os Terreiros e a Eira das Moças, ligação essa que para além de servir as suas populações, iria permitir o entroncamento na estrada acabada de inaugurar e, desta forma, a ligação entre as freguesias da Ribeira Brava, Campanário, Quinta Grande e Jardim da Serra.

Devido o seu isolamento ou à dificuldade de vigilância, alguns espaços desta localidade constituíram locais privilegiados para despejo de terras provenientes e aterros, situação que por diversas vezes foi denunciada na imprensa e levou mesmo a população a pedir intervenção por parte da Câmara Municipal. No dia 29 de Maio de 2002, na sua população esteve presente na sessão pública da Câmara onde exigiu a criação de um posto florestal no local a fim de melhor controlar o despejo ilegal de terras, sugestão que, na altura, a Câmara prometeu remeter para a Secretaria Regional da tutela.

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura