CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > H > Henriques, Manuel Justino
Manuel Justino Henriques

 


Henriques, Manuel Justino

 

Manuel Justino Henriques nasceu, a 16 de Junho de 1857, no sítio do Garachico, na freguesia de Câmara de Lobos e faleceu, na sua residência situada na vila de Câmara de Lobos no dia 9 de Maio de 1940, aos 82 anos de idade. Era filho de António Joaquim de Freitas Henriques, natural da freguesia do Estreito de Câmara de Lobos e de Ana Júlia de Freitas Henriques, natural da freguesia de Câmara de Lobos.

Era neto paterno de Joaquim Gonçalves de Freitas e de Maria Luzia, naturais do Estreito de Câmara de Lobos. Era neto materno do Capitão António Gonçalves Henriques e de Ana Rita Henriques.

Casou no dia 28 de Janeiro de 1885, na igreja de São Sebastião, com Antónia Jacinta da Silva Henriques, natural da vila de Câmara de Lobos, filha de João Pedro da Silva e de Antónia Joaquina da Silva, naturais de Câmara de Lobos e residentes à rua principal, de quem teve 6 filhos:

1.  Pe. António Eduardo Henriques, falecido solteiro.

1. João Joaquim da Silva Henriques, que casou com Ester Maria Santos Conceição Henriques, de quem teve:

2. Maria da Conceição Henriques Brazão Farinha, natural de Santa Maria Maior, onde nasceu a 6 de Setembro de 1923. Casou em Lisboa com Eng. Antonio Brazão Faria, de quem teve:

3. João Manuel Henriques Farinha, nascido a 27 de Junho de 1949.

2. Ester Conceição Henriques Camacho, nascida em Santa Maria Maior no dia 17 de Dezembro de 1925. Casou a 26 de Abril de 1952, em São Pedro no Funchal, com o Eng. Carlos José Teodoro Baeta Camacho de quem teve:

3. Carlos Manuel Henriques Camacho, natural do Funchal, onde nasceu a 16 de Março de 1953. Casou a 18 de Novembro de 1995, em Santana, com Maria Guadalupe Sousa e Freitas,

3. Maria Helena Henriques Camacho, natural do Funchal, onde nasceu a 8 de Fevereiro de 1956. Casou com Ricardo Gorjão Martins de quem posteriormente se divorciou e de quem teve houve:

4. João Nuno Camacho Gorjão, natural do Funchal, onde nasceu a 12 de Outubro de 1985.

2. Berta Conceição Henriques, nascida a 6 de Junho de 1927, falecida em 5 de Fevereiro de 1993, solteira e sem descendentes.

2. João António Conceição Henriques, nascido a 31 de Agosto de 1930. Casou em Lisboa com Maria Magalhães, não tendo descendência.

2. António Manuel Conceição Henriques, nascido a 23 de Dezembro de 1934. Casou no Porto, com Maria da Graça Machado Henriques, de quem teve:

3. Isabel Cristina Machado Henriques.

3. Miguel Nuno Machado Henriques.

1. Francisco Firmino Henriques, que casou com Maria Matilde da Silva Henriques, natural de Câmara de Lobos, filha de Sabino Teodoro da Silva e de Maria José Teixeira da Silva, ambos naturais da freguesia do Estreito de Câmara de Lobos, de quem houve (ver também presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos com o nome de Sabino Teodoro da Silva):

2. Maria Iolanda da Silva Henriques.

2. Maria Gilda da Silva Henriques.

2. Francisco Renato da Silva Henriques.

2. João Alberto da Silva Henriques.

1. Maria Olívia Henriques, falecida solteira e sem descendência.

1. Matilde Adelaide Henriques Pereira, casada com João Policarpo Pereira, de quem teve:

2. Maria da Conceição Henriques Pereira, que casou com o Dr. João Marcelino Pereira, natural da freguesia de Câmara de Lobos, filho de João Ernesto Pereira e de Maria Matilde Lopes Pereira, de quem houve geração (ver presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos com o nome de João Ernesto Pereira).

1. Filomena Adelaide Henriques, falecida solteira.

 

Militou no antigo partido Progressista e desempenhou por várias comissões de serviço público na Câmara Municipal de Câmara de Lobos, como vereador, como presidente da Câmara Municipal e ainda como administrador.

Ainda que antes tivesse por várias vezes assumido a presidência da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, devido a impedimentos do respectivo presidente, Luís Soares de Sousa Henriques, nomeadamente durante os períodos em que este foi administrador do concelho, Manuel Justino Henriques assume a presidência efectiva da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, na sessão de 22 de Fevereiro de 1911, por morte do então presidente Luís Soares de Sousa Henriques.

Na sessão de 4 de Outubro de 1911, Manuel Justino Henriques faz-se substituir na presidência da Câmara por Joaquim Figueira César, em virtude de ter assumido o cargo de administrador do concelho e onde permanece até 27 de Novembro de 1911, altura em que por alvará do Governador Civil, é substituído nessas funções pelo Bacharel em Direito, João Augusto Figueira César, regressando desta forma à presidência da Câmara.

Manuel Justino Henriques permanece no cargo até 21 de Junho de 1912, altura em que por alvará do Governador Civil é nomeada uma Comissão Administrativa para gerir o concelho de Câmara de Lobos, sucedendo-lhe, Francisco Teodoro da Silva.

Em 1914, Manuel Justino Henriques volta novamente a assumir o cargo de presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, tomando posse na sessão camarária de 5 de Janeiro. Do restante elenco faziam parte: Luís Soares de Sousa Júnior, que era vice-presidente, Antonino de Caires, João Pestana de Sousa Júnior, José Maria Pereira, Manuel Carlos de Aguiar e Manuel Baptista Pereira.

No dia 2 de Janeiro de 1918 a Câmara de Manuel Justino Henriques é substituída, por uma outra presidida, por Sabino Teodoro da Silva.

No dia 2 de Janeiro de 1923, Manuel Justino Henriques volta à presidência da Câmara, chefiando uma equipa de que faziam parte: Sabino Teodoro da Silva, que ocupou a vice-presidência, António Aires de Faria, João Soares Araújo de Sousa e Guilherme de Sousa Henriques. Contudo, na sessão de 4 de Abril de 1923, Sabino Teodoro da Silva teria de abandonar o elenco camarário em virtude da sua eleição ter sido inviabilizada, sendo desta forma substituído por Martinho Gonçalves de Freitas. Para o cargo de vice-presidente é escolhido João Soares Araújo de Sousa.

No dia 2 de Janeiro de 1926, Sabino Teodoro da Silva assume a presidência da Câmara.

No dia 28 de Agosto de 1926, Manuel Justino Henriques volta à presidência da Câmara, em cumprimento do alvará de 26 de Agosto desse ano, substituindo Sabino Teodoro da Silva, cuja Câmara havia sido dissolvida através do Decreto 11875 de 15 de Julho.

Em 13 de Julho de 1927, Manuel Justino Henriques é substituído à frente dos destinos da Câmara Municipal por José Silvestre Vieira.  

Foi também presidente da levada nova de Câmara de Lobos.

 

 

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas