CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > J > Juiz da Paz
 

 

 

 

Juiz da Paz

 

De acordo com a sessão camarária de 5 de Dezembro de 1861, tendo-se verificado os casos previstos nos artigos 90 e 91 do Código Administrativo para as eleições para os cargos paroquiais e não se podendo efectuar as eleições competia à Câmara Municipal  a sua nomeação em conformidade com o que determinava o artigo 269 do Código Administrativo. Assim, nomeou para juiz da paz da freguesia do Estreito:  António Abreu Macedo, para primeiro substituto Gregório Naziazeno de Barros e para segundo substituto Isidoro Gonçalves Figueira.

 

Para o biénio de 1899 a 1900 foram nomeados para juízes da paz, em Câmara de Lobos, Manuel Joaquim Lopes, ficando como 1º substituto Manuel Justino Henriques e 2º substituto Manuel Gonçalves Farinha; no Estreito de Câmara de Lobos foi nomeado Joaquim Figueira César, sendo 1º substituto Joaquim António de Sousa e 2º substituto Jordão Lugero Drumond de Barros [1].

Na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos existem notícias de terem sido juízes de paz João Fernandes de Sousa e José Joaquim da Costa.

 

 

[1]     Diário Popular, 21 de Março de 1899.

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura