CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > L > Levada dos Terços
 

 

 

Levada dos Terços

 

A levada dos Terços recebe água de pequenas fontes localizadas na ribeira Fernanda, na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos, algumas dezenas de metros abaixo da chamada ponte e quinta do Roque, onde aliás existe uma importante nascente denominada de fonte do Roque e onde nas suas proximidades terão sido construídos uns poços, para reservatório e posterior distribuição de água aos heréus.

Esta levada já existia em 1863 e utilizava como canal de transporte o da levada do Estreito, à qual, na altura, também pertenciam os seus quinze heréus. Aliás, esta particularidade da utilização dos canais da levada do Estreito estava consagrada nos estatutos da levada do Estreito, aprovados em 1934.

Depois de um percurso próprio, desde a ribeira Fernanda até encontrar a rua José Joaquim da Costa, junto ao limite sul da casa de residência da Quinta do Salão, a levada dos Terços passava a utilizar a levada do Estreito, regando, por consequência alternadamente com esta levada, não só alguns terrenos pertencentes à freguesia do Estreito, mas sobretudo pertencentes à freguesia de Câmara de Lobos. Com efeito, apesar desta levada tomar a sua água na freguesia do Estreito, tal acontece nas proximidades da partilha com a freguesia de Câmara de Lobos, o que faz com que a sua área de cobertura seja sobretudo esta última freguesia.

Com a entrada em funcionamento da levada do Norte, as suas águas assim como os respectivos canais passariam para a posse dos Serviços Hidráulicos da Madeira, terminando desta forma, como levada de heréus.

Apesar de tudo, esta levada, quando não é utilizada pelos serviços que têm à sua responsabilidade a distribuição de água de rega, serve de passagem a água de algumas nascentes marginais à ribeira Fernanda e que continuaram privadas.

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas