CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > O > Oratório
 

 

 

Oratório

 

Espécie de armário ou nicho onde se faz como que um altar com imagens de santos [1].

No concelho de Câmara de Lobos, certamente que muitas serão as residências dotadas de oratórios, não existindo, contudo, quaisquer dados que nos permitam a sua quantificação, facto a que não é alheio o seu carácter íntimo ou particular.

Com características públicas ou semi-públicas poderemos individualizar um oratório na sede da Banda Municipal de Câmara de Lobos, ao sítio da Torre, freguesia de Câmara de Lobos, dotado de uma tela do pintor Nicolau Ferreira, datada de 1781 [2] e um oratório dedicado a São Cristóvão, no miradouro da Corrida, na freguesia do Jardim da Serra.

Na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos, no lugar do Calvário, existe também um oratório, que constitui o local onde, depois de se iniciarem na igreja paroquial de Nossa Senhora da Graça, terminam as estações da Via Sacra e onde se realizam algumas cerimónias, por ocasião da Semana Santa.

No tempo ter-se-á perdido um oratório existente no solar da Quinta da Lourencinha, existente no sítio do mesmo nome, na freguesia de Câmara de Lobos.

O Dr. A. Rodrigues de Azevedo nas suas anotações à obra de Gaspar Frutuoso ainda que faça menção à existência de uma capela no sítio da Lourencinha, tal parece parece não corresponder à verdade [3].

Ainda que conhecida como capela , este local de culto situado na quinta da Lourencinha terá sido um oratório, ideia que também é defendida pelo Dr. Nelson Veríssimo que conheceu de perto esta quinta, destruída por volta de 1970, por ter leccionado numa escola de ensino primário que nela fora instalada em 1930 [4].



[1]   Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira.

[2]   SAINZ-TRUEVA, José. Presença de Nicolau Ferreira, um pintor madeirense do séc. XVIII na vila de Câmara de Lobos. Girão - Revista de Temas Culturais do Concelho de Câmara de Lobos, nº 5, 2º semestre de 1990, 203.

[3]   Segundo o Jornal de 5 de Janeiro de 1940.

[4]  Ao que tudo leva a crer foi instalada nesta quinta em 1930 uma escola mista, que segundo o Diário da Madeira de 26 de Janeiro de 1930, terá sido alvo de vistoria e aprovação.

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas