CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > S > Salão Ideal [associação]
 

Artigo de Manuel Pedro Freitas sobre a história do Salão Ideal publicado no Jornal da Madeira de 27 de Junho e de 4 de Julho de 1999

 

 

Salão Ideal [associação]

Com estatutos aprovados pelo Governador Civil, a 4 de Junho de 1945, foi criado em Câmara de Lobos, aos 24 dias do mês de Maio de 1945, uma associação social de natureza recreativa e de cultura artística pela música e pelo cinema e que ostentava a denominação de Salão Ideal. Possuía sede ao sítio do Espírito Santo e Calçada e a sua finalidade visava principalmente a cultura progressiva dos seus associados na arte musical e desenvolvimento intelectual pelo cinema e exibições folclóricas, sem excluir o aproveitamento de outras modalidades de arte e de convívio que resultará dos derivantes recreativos às mesmas inerentes.

Foram seus sócios fundadores António Fernandes Dantas, José Fernandes Dantas, José Ferreira, António de Abreu, Francisco Assis de Barros, António Rufino Coelho e João Augusto de Barros, cabendo a António Fernandes Dantas a responsabilidade pela presidência da Direcção.



[1]    CMCL, Reunião de 16 de Janeiro de 1946

[2]    O Eco do Funchal de 3 de Fevereiro de 1946 informava um grupo de rapazes de Câmara de Lobos pretendia organizar um grupo dramático para realizar uma série de espectáculos no Salão Ideal, desconhecendo-se se correspondia Salão Ideal ou a outra associação.

   

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura