CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z  
 
Entrada > Dicionário > V > Veiga, João António da


João António da Veiga

 

 

Veiga, João António da

 

João António da Veiga nasceu no Funchal, por volta de 1824 [1]. Era filho de João Plácido da Veiga e de Maria Rosa de Jesus, casados na freguesia da Sé, em 1820. Era neto paterno do comendador João Paulo da Veiga, natural do Porto e delegado do Tesouro na Alfândega do Funchal, e de Jacinta Rosa Leça da Veiga, casados em 1769. Casou por volta de 1850 com Maria Amália Drumond da Veiga, de quem teve:

1. Matilde Drumond da Veiga, falecida aos três anos de idade.

1. Genoveva Maria Drumond da Veiga, que casou com um inglês ou descendente de inglês de sobrenome Shaw, emigrando, por volta de 1866 para o Brasil.

1. Carlota Amália Drumond da Veiga Pestana, natural da freguesia de São Pedro, onde nasceu por volta de 1858. Casou pela primeira vez, em Câmara de Lobos, onde residia ao sítio do Serrado da Adega, em 18 de Agosto de 1886 com Clemente de Sousa Aguiar, de quem não tem descendência e ficou viúva em 24 de Agosto de 1886. Casou pela segunda vez, na freguesia de Câmara de Lobos, no dia 28 de Setembro de 1889, com João Pestana Santos, natural de Câmara de Lobos, onde nasceu a 30 de Maio de 1870, tendo falecido no Funchal a 5 de Agosto de 1928, filho de António Pestana Santos, natural de Câmara de Lobos e de Jacinta de Ascensão Pestana, natural do Estreito de Câmara de Lobos, de quem teve:

2.  Alberto da Veiga Pestana, nascido na freguesia da Sé, a 29 de Novembro de 1890 e falecido a 11 de Março de 1962. Casou, em primeiras núpcias com Cecília Ferraz e Silva de quem se divorciou, sem descendência. Casou em segundas núpcias, no ano de 1932 (?) com Maria da Graça Gonçalves Eiras de Veiga Pestana de quem teve um único filho:

3. João Carlos Eiras de Veiga Pestana.

2. Alferes João Paulo da Veiga Pestana, nascido, na freguesia de Santa Luzia, a 25 de Dezembro de 1895 e falecido no dia 9 de Abril de 1918, na batalha de La Lys.

2. Luís Octávio da Veiga Pestana, que casou na freguesia da Sé, a 15 de Janeiro de 1916, com Maria dos Santos Rego da Veiga Pestana, de quem teve:

3. Angela do Rêgo da Veiga Pestana, que terá casado com um holandês de sobrenome Hulbus.

2. Maria Amália Drumond da Veiga Pestana, que casou com João Evangelista Ferro, de quem houve:

3. Maria Albertina da Veiga Pestana Ferro Pereira que casou com Mário Nunes Pereira e de quem houve duas filhas já casadas e com descendência.

3. Maria Helena da Veiga Pestana Ferro Pestana, casada com José Pestana de que tem descendência.

2. Matilde Deodora da Veiga Pestana Nunes, nascida em 1902 e falecida em 1980, casou Alberto Herculano Nunes, nascido em 1900 e falecido em 1982, de quem houve:

3. João Manuel da Veiga Pestana Nunes, que casou com Maria Lígia de Oliveira Nunes, de quem tem descendência (duas filhas)

1. Lélia Amália Drumond da Veiga, que casou com Gregório Perestrelo de França, de quem teve:

2. Salomão Veiga França, nascido no dia 1 de Setembro de 1893, casado com Ariete da Conceição Ferraz, filha de Francisco Ferreira Ferraz, natural do Estreito de Câmara de Lobos e de Maria Emília Tavares, de quem teve:

3. Jorge Manuel Ferraz da Veiga França, casado com Maria Teresa Dória Monteiro.

3. Maria Teresa Ferraz da Veiga França, casada com Fernando José Martins Ferreira.

 

António João da Veiga foi escrivão da Fazenda Pública em Câmara de Lobos e também presidente da Câmara Municipal do concelho de Câmara de Lobos, tendo sucedido no cargo ao Dr. António Silvino de Macedo.

Foi eleito, juntamente com Luís Augusto Mendes, João Soares Barreto, Francisco Constantino Figueira da Silva, João Soares de Sousa, João Figueira da Silva e Manuel Pinto de Abreu, vereador da Câmara Municipal de Câmara de Lobos para o triénio de 1893 a 1895.

Na sessão camarária de 2 de Janeiro de 1893, viria a ser eleito, pelos restantes membros da vereação, para ocupar a presidência da Câmara. Na mesma altura, viria a ser eleito como vice-presidente João Figueira da Silva.


 


[1]     Em 1891 tinha 67 anos e continuava a viver no sítio do Serrado da Adega e era casado.

 

 

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura